10 características fundamentais ao empreendedor que quer ter sucesso

O empreendedorismo é uma das tendências de mercado mais fortes do momento, motivando jovens e adultos a aventurar-se por esse caminho e lançar-se do mundo dos negócios. Boas ideias, força de vontade para dedicar-se a trabalho intenso e possíveis adversidades são características essenciais para quem gosta de empreender, mas não bastam para sustentar um negócio de sucesso.

De acordo com dados do Sebrae, 11,1 milhões de empresas foram criadas últimos 3,5 anos no Brasil. O aumento de novos e pequenos negócios é uma faca de dois gumes para os empresários que estão começando ou se reinventando, já que reflete um cenário propício à inovação ao mesmo tempo em que significa um aumento da concorrência.

Por isso, todo cuidado é pouco na hora de estruturar o negócio, posicionar-se no mercado e definir as políticas de gestão. O empreendedor deve sempre buscar se aprimorar e se basear em exemplos de sucesso e comportamentos bem sucedidos.

1 – Estabelecer bem o público-alvo

Não é possível satisfazer os clientes se a empresa não conhecê-los. Por isso, antes de traçar qualquer estratégia ou posicionamento, vale realizar a identificação dos públicos, traçando dados como idade, demografia e sexo, e ainda as personas, que são basicamente os diferentes “modelos” de pessoas que se encontram dentro desse público.

2 – Investir em capacitação de equipe

Encontrar uma boa equipe de funcionários nem sempre é fácil e, por isso, é recomendado investir em maneiras de mantê-los pelo máximo de tempo possível e de maneira agradável para ambos os lados. Investindo e incentivando a capacitação, a equipe tem a oportunidade de aprender mais e de trazer novas ideias para a empresa.

3 – Considerar marketing impresso como um investimento

“As mídias sociais ajudaram na execução das estratégias de marketing, mas não podem ser a única expressão nesse sentido. Ações conjugadas, que trazem consigo ideias mais tradicionais – como a distribuição de flyers e de cartões-fidelidade – são mais promissoras e efetivas”, explica Roberto Eskenazi, sócio da Gráfica Online Eskenazi . A empresa atua integralmente em ambiente digital, permitindo a impressão de materiais gráficos a preços baixíssimos em sua loja de e-commerce. .

4 – Definir missão e valores

Oferecer bons preços e produtos de qualidade não é mais suficiente para agradar ao consumidor do século XXI, que considera também os valores agregados ao que compra e de quem efetua a venda. Vale a pena, assim, que as empresas entendam as preferências de seu consumidor e posicionem-se favoravelmente a eles, adequando as próprias ações para esse conjunto normativo.

5 – Investir em presença online

Sites e redes sociais bem feitos e alimentados são essenciais hoje em dia, mas não se pode parar por aí. Campanhas, formas de interação com os clientes cativos e em potencial, estimulação de produção de conteúdo pelo usuário e atendimento personalizado são exemplos de presença que podem fazer toda a diferença no relacionamento com o consumidor e na própria imagem que a empresa exibe publicamente.

6 – Diferenciar-se da concorrência

Nem sempre um novo negócio será 100% diferente dos demais. Por isso, a dica para as empresas é buscar formas alternativas de apresentar seu diferencial – acompanhamento pós-venda e programas de incentivo, por exemplo, são coisas que podem influenciar positivamente o consumidor a optar por certa marca em detrimento de outra.

7 – Fazer networking

As empresas se saem melhor quando possuem bons contatos, sejam eles fornecedores, apoiadores ou parceiros. Nesse sentido, é essencial conhecer as outras pessoas da área em que se atua e das quais se relaciona. Mesmo que não seja útil no momento, ter o contato e conhecer o portfólio de outras pessoas e empresas pode ser muito oportuno em momentos futuros.
As práticas e ações com foco em networking mudaram um pouco com a evolução e com o crescimento das mídias sociais. Contudo, algumas práticas mais conservadoras como trocas de cartões de visita , entrega de folders e exibição de catálogos em eventos, congressos e simpósios continuam firmes por serem estratégias que funcionam (sempre funcionaram).

8 – Saber desistir

Se uma empresa tirou do papel uma ideia promissora, mas que não deu o resultado esperado, nem sempre é saudável insistir nisso. É claro que perseverança é essencial, mas é igualmente importante considerar as atividades e estratégias realizadas para ver o que não deu certo e mudar a situação antes que ela fuja de controle.

9 – Calcular riscos

É impossível fazer algo novo, sobretudo quando se trata de investimentos, sem correr riscos. No entanto, é fundamental calcular exatamente quais os riscos que se corre em cada ação e se é possível assumi-los no momento. Ter “um bom feeling” sobre algo é interessante para os empreendedores, mas não deve motivar uma ação sem o aparato de previsão.

10 – Saber delegar

Nem sempre é favorável que a empresa realize todos os trabalhos internamente – comprar um software pode ser mais em conta do que desenvolvê-lo, por exemplo. Por mais interessante que algo pareça, o empreendedor deve saber quando delegar a tarefa aos funcionários ou a parceiros, evitando sobrecarga desnecessária.

Saiba mais

Há mais de seis décadas com presença forte no mercado gráfico brasileiro, a Gráfica Eskenazi tem sede em São Paulo e oferece frete grátis para todo o território nacional através da sua gráfica online. Além disso, a gráfica oferece um kit de amostras gratuito para mostrar sua qualidade de impressão a eventuais novos clientes.

Para conhecer mais sobre os produtos e serviços da Eskenazi, acesse: www.LojaGraficaEskenazi.com.br.

Website: http://www.lojagraficaeskenazi.com.br