Diante de recuperação judicial, Oi adia balanço de 2017 para 12 de abril

Oi afirmou que os efeitos contábeis do processo de recuperação resultarão em patrimônio líquido negativo para a empresa em 2017

São Paulo – O grupo de telecomunicações Oi decidiu adiar desta quinta-feira para 12 de abril a divulgação de balanço contábil de 2017, diante de complexidades geradas pelo processo de recuperação judicial da empresa.

A companhia informou porém que o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) de rotina do ano passado foi de 6,2 bilhões de reais, ante 6,3 bilhões em 2016. O caixa da empresa terminou o ano passado em 7 bilhões de reais ante 7,8 bilhões em 2016, informou a operadora.

A Oi afirmou ainda que os efeitos contábeis do processo de recuperação judicial resultarão em patrimônio líquido negativo para a empresa em 2017, mas que essa linha deverá voltar a ser positiva em 2018, após reconhecimento de valor de nova dívida da empresa.

A operadora também deve registrar no balanço efeitos contábeis de cerca de 21 bilhões de reais no seu patrimônio líquido de 2017.