Demanda por combustíveis subiu no 3º tri, diz Petrobras

Já o custo de extração de petróleo da Petrobras aumentou 6% no terceiro trimestre deste ano, comparado ao trimestre imediatamente anterior

Rio – A demanda de combustíveis no País aumentou no terceiro trimestre deste ano, apesar da crise na econômica, informou nesta sexta-feira a Petrobras em teleconferência com analistas.

A venda de derivados no Brasil passou de 2,25 milhões de barris por dia (bpd) no segundo trimestre deste ano, para 2,28 milhões de bpd, alta de cerca de 1%.

Já o custo de extração de petróleo da Petrobras aumentou 6% no terceiro trimestre deste ano, comparado ao trimestre imediatamente anterior.

O custo passou de R$ 38,49 por barril de óleo equivalente (boe) para R$ 40,82 por barril de óleo equivalente (boe).

O motivo foi o aumento de gastos com intervenções em poços e em engenharia e manutenção submarina na Bacia de Campos.

O custo de produção de derivados caiu 1% no mesmo período, passando de R$ 7,98 por boe para R$ 7,89 por boe.

A Petrobras informou que houve uma redução da carga processada.

Investimento

A redução do investimento da Petrobras neste ano, de US$ 25 bilhões para US$ 23 bilhões, ocorreu por uma incapacidade da empresa de avançar além deste valor.

O diretor Financeiro da companhia, Ivan Monteiro, negou que o plano de investimento tenha sido revisado.

Ivan disse ainda que espera “avanço para tornar companhia mais eficiente” e reforçou que a companhia já realizou US$ 17 bilhões em investimentos em 2015.

Segundo ele, a expectativa é fechar o ano com um investimento total de US$ 23 bilhões.

“Não estamos alterando premissas, mas é um exercício sobre as melhores expectativas para o fluxo de caixa para 2015”, afirmou.

A diretora de Exploração e Produção, Solange Guedes, afirmou que a empresa continua negociando reduções de preços, principalmente, de plataformas e equipamentos e instalações submarinas.

Com isso, a Petrobras espera reduzir os seus custos e liberar o caixa para mais investimentos.