Danone entra na disputa com Nestlé pelo segmento de leite premium

Meta é expandir em 150% o volume de vendas do produto até o final do ano, com ajuda do lançamento do UHT Danone

São Paulo – É fato que, com mais dinheiro no bolso, os brasileiros estão dispostos a pagar mais por produtos melhores. Motivo pelo qual o consumo de leite longa vida premium no país tem ganhado mais espaço – e da categoria ser a nova aposta da Danone no Brasil. Aos poucos, o novo leite da companhia, único batizado com mesmo nome da marca mãe, chega às gondolas dos supermercados de São Paulo, pronto para competir com os das concorrentes Nestlé e BRF.

Investir nos leites considerados especiais, enriquecidos com zinco, ferro e vitaminas, tem duas vantagens estratégicas primordiais para a Danone. Primeiro, os leites custam cerca de 20% mais e garantem uma melhor margem para a empresa. Depois, eles são os mais vendidos hoje dentro da categoria leite.

No Brasil, o segmento de leite UHT fatura estimados 5,7 bilhões de reais – e a Danone já estava no mercado com o leite longa vida Paulista. Porém, enquanto os leites comuns crescem a um ritmo não muito animador de 1,9% por ano, os especiais têm vendas acrescidas de 31,4%. “Não queremos ficar de fora desse segmento e vamos estender a credibilidade que a marca Danone tem em iogurtes para os leites especiais”, afirma Rafael Ribeiro, gerente de marketing da Danone no país.

Para entrar na disputa de um mercado que já conta com presença de marcas fortes como a Nestlé, desde 2009, e BRF, desde o ano passado, a Danone teve de se preparar muito bem. A companhia fez estudos de mercado, marketing, e consultas aos fornecedores de toda cadeia antes de iniciar o processo de produção dos leites da marca Danone, que começam a chegar esta semana aos supermercados parceiros da empresa na capital paulista. “Não se trata se um projeto piloto, já que nossa pretensão é estender a oferta dos leites especiais a outras capitais aos poucos”, diz Ribeiro.

Danone e Nestlé já disputam, há anos, o mercado de iogurtes no Brasil. Há quatro anos, também passaram a disputar os consumidores de água – Danone também iniciou a produção e venda de águas depois da concorrente, assim como está fazendo com a inclusão dos leites especiais em seu portfólio.