Dança das cadeiras: Nestlé terá novos CEO e chairman em 2017

São Paulo – A Nestlé terá um novo presidente executivo a partir de 2017. Ulf Mark Schneider, que é CEO da Fresenius Group desde 2003, foi escolhido por unanimidade pelo conselho de administração.

O grupo alemão fornece produtos e serviços para o setor de saúde, como equipamentos para diálise e para hospitais. Hoje, o grupo tem 220.000 funcionários em mais de 100 países e faturamento de 28 bilhões de euros.

Já a Nestlé, onde ele começará a trabalhar a partir de setembro de 2016, tem faturamento de 88,8 bilhões de francos suíços, cerca de 81,66 bilhões de euros, e 335.000 funcionários.

A sua indicação, que demonstra uma inclinação da empresa para sua divisão de saúde, acontece por conta de uma dança das cadeiras.

O atual chairman do conselho de administração da Nestlé irá se aposentar a partir do ano que vem.

Depois de 50 anos trabalhando na Nestlé, 11 deles como presidente executivo, Peter Brabeck-Letmathe deixará a companhia no final do ano. A eleição de um novo chairman ocorrerá em abril de 2017.

No seu lugar, o conselho lançou a candidatura de Paul Bulcke, atual CEO da empresa, para concorrer ao posto.

Ele é presidente executivo desde 2008 e, nesses anos, “a companhia experimentou desenvolvimento acima do nível da indústria e fez grandes avanços na sua jornada para se tornar uma companhia líder em nutrição, saúde e bem estar”, disse ela em nota.

Como o cargo de CEO ficou, então, vago, o conselho votou na nomeação de Schneider.