CVM autoriza Petrobras a retomar oferta de debêntures após suspensão

Comissão de Valores Mobiliários afirmou que a estatal tomou providências para sanar irregularidades que motivaram a punição

São Paulo — A Comissão de Valores Mobiliários (CVM) revogou nesta quinta-feira, 12, a suspensão da oferta pública de debêntures da Petrobras, dizendo que a companhia tomou providências para sanar irregularidades que motivaram a punição.

Dentre as providências citadas, segundo a autarquia, foi divulgado comunicado ao mercado alertando que a decisão do investidor sobre participação na oferta deve ser baseada apenas nas informações dos prospectos e do formulário de referência, devendo ser desconsideradas eventuais manifestações por parte de seus representantes.

A CVM havia suspendido a oferta de 3 bilhões de reais em 30 de agosto, após manifestação na mídia da diretora-executiva de Finanças e Relacionamento com Investidores da Petrobras, Andrea Almeida, numa entrevista promovida pela XP Investimentos.

Manifestações na mídia comentando perspectivas e cenários futuros são proibidos tanto por representantes da emissora quanto das entidades participantes da operação durante o período de ofertas públicas de valores mobiliários.