CSN aposta em “pacote completo” para construção civil

Siderúrgica espera que os produtos ligados à construção, como cimento e aços longos, representem 30% de seu faturamento

São Paulo – A CSN aposta, cada vez mais, na construção civil para crescer. Em dois anos, a siderúrgica espera que os produtos ligados ao setor, como cimento e aços longos, respondam por 30% de seu faturamento. Atualmente, essa fatia é de 20%.

“Seremos uma empresa com vocação muito forte par a construção civil”, afirmou o diretor-executivo da CSN, Luis Fernando Martinez. Um dos passos para a estratégia será o início da produção, no próximo ano, de aços longos, como os vergalhões – um dos materiais mais tradicionais para construção.

Segundo Martinez, o objetivo é usar o vergalhão para completar o portfólio de materiais focados no setor de construção, a fim de explorar negócios em infraestrutura e outros. “O mundo caminha para a construção industrializada, e o Brasil não pode se dar ao luxo de ficar para trás”, afirmou.

Martinez participou, nesta quarta-feira, da cerimônia de premiação de Melhores e Maiores. A CSN foi eleita a melhor empresa do setor de siderurgia e metalurgia desta edição especial de EXAME.