Coty faz oferta para comprar Chanel por US$ 239 milhões

Companhia de fragrâncias anunciou intenção de compra ao mercado

São Paulo – A Coty, uma das maiores companhias de fragrâncias do mundo, fez oferta para comprar a marca de perfumes Chanel por 15 milhões de ações da companhia, ou seja, cerca de 240 milhões de dólares.

Segundo Bart Becht, presidente Coty, a aquisição ajudará a empresa reforçar a sua presença na Europa Ocidental. “Estamos ansiosos para ter a marca como parte de nosso portfólio de produtos líderes”, disse o executivo, em comunicado

Michael Rena, porta voz da Chanel, afirmou que a companhia vai avaliar a oferta.

A Coty anunciou recentemente a reestruturação de suas operações. A empresa que tinha duas frentes de negócios, a Coty Prestige e a Coty Beauty, passará a partir de agora operar com quatro.

Segundo comunicado divulgado na ocasião, seus negócios seriam divididos em fragrâncias, cuidados com a pele, maquiagem e cuidado com o corpo.

A companhia teria dois presidentes para cuidar dessa nova fase das operações. Renato Semerari, atual presidente da Coty Beauty, vai se tornaria CEO de todas as categorias.

Já Jean Mortier, presidente da Coty Prestige,  se tornaria CEO dos mercados onde a Coty possui operações.

“Nosso foco será o consumidor, queremos reduzir as duplicações e redundâncias dos nossos negócios ao longo do tempo”, disse Michele Scannavini, presidente global da Coty, em comunicado na época.

A francesa Coty figura como uma das maiores companhias de fragrâncias do mundo e detém licenças para produzir perfumes com marcas importantes, como a Adidas, Calvin Klein e Joop!.

Em 2012, a Coty tentou, sem sucesso, comprar a Avon por cerca de 10 bilhões de dólares.