Copel tem aval do Cade em negócio com a Galvão

A aquisição da carteira de projetos eólicos da Galvão custou R$ 160 milhões, segundo a Copel

Brasília – O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) autorizou, sem restrições, a Companhia Paranaense de Energia (Copel) a adquirir a carteira de projetos eólicos da Galvão Participações. O negócio custou R$ 160 milhões, segundo a Copel.

A aquisição prevê participação de 50,1% na São Bento Energia (94MW), em fase operacional, e no Complexo Eólico Cutia (129 MW), empreendimentos nos quais a Copel já possui fatia de 49,9%.

A aprovação do negócio é assinada pela Superintendência-Geral do Cade, cujo despacho está publicado no Diário Oficial da União (DOU) desta sexta-feira, 30.