Copa pode ser um gol contra bilionário para empresas do país

Pesquisa da Fecomercio de São Paulo estima que companhias perderiam R$ 30 bilhões com queda da produtividade no mês de junho

São Paulo – As folgas nos dias de jogos do Brasil na Copa do Mundo 2014 nas cidades sede podem acabar sendo um gol contra para as empresas do país. Elas podem perder até 30 bilhões de reais com a dispensa de funcionários e/ou pagamento de horas extras.

Os dados são de um estudo recente feito pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP).

Segundo a pesquisa, a queda de produção com a liberação entre 10% e 20% dos funcionários é o que motivaria tal prejuízo. Para tal cálculo levou-se em conta os possíveis 64 feriados das cidades sedes dos jogos. Desses, sete seriam feirado nacional, caso o Brasil chegue a semi-final.

Se todas optassem por não parar a produção mesmo em dias de jogos, as empresas teriam um gasto de 135 bilhões de reais com pagamentos de horas adicionais de trabalho. Desse total, 50 bilhões de reais seria de gastos com custos e encargos trabalhistas, graças ao acréscimo à folha de pagamento de 137% ao dia trabalhado.