Controladora da Sapore quer comprar dona das redes Frango Assado e Viena

A operadora de restaurantes IMC recebeu carta da Abanzai, com intenção de realizar oferta parcial de aquisição de ações ao preço de 8,63 reais por papel.

A operadora de restaurantes International Meal Company Alimentação (IMC) afirmou neste domingo que recebeu em 16 de novembro carta da Abanzai, na qual a controladora da Sapore revela intenção de realizar oferta parcial de aquisição de ações da companhia ao preço de 8,63 reais por papel.

Na carta, a Abanzai comunica “sua intenção de – brevemente – efetuar uma oferta pública voluntária e parcial para aquisição de ações ordinárias de emissão da companhia”, disse a dona das redes Frango Assado e Viena em fato relevante à Comissão de Valores Mobiliários (CVM).

Caso a OPA seja bem sucedida, a Abanzai tem a intenção de propor a combinação de negócios entre as duas companhias, disse a holding na carta à IMC.

Mais cedo neste mês, a Reuters noticiou que a Sapore, empresa de refeições corporativas não listada, estava discutindo financiamento para uma nova oferta de aquisição da IMC.

A Abanzai afirma que, nos próximos dias, pretende submeter aos acionistas da IMC a OPA para a aquisição de no mínimo 69 milhões e no máximo 69,375 milhões de ações ordinárias da empresa ao preço de 8,63 reais por papel, conforme condições que estarão no edital da OPA que será publicado em breve.

O preço representa um prêmio de quase 24 por cento em relação à cotação de fechamento da última sexta-feira, de 6,96 reais. Se a Abanzai conseguir adquirir sua oferta máxima, a operação pode movimentar até 598,7 milhões de reais.

Considerando o preço de fechamento do último dia 16, o valor de mercado da companhia alança 1,159 bilhão de reais, com o capital social composto por 166.531.600 ações ordinárias.

A Abanzai acrescenta que, caso a liquidação do leilão da OPA não ocorra até 16 de março de 2019, a oferta e quaisquer tipo de obrigações a ela relacionadas serão automaticamente extintas.

Para a IMC, diante do anúncio feito pela Abanzai, se iniciou, nesta data, o ‘período da OPA’ e que, portanto, está suspendo o programa de recompra de ações da companhia, aprovado pelo conselho de administração em 17 de setembro de 2018.

Em razão da proposta, a IMC também apresentou nesta data pedido à CVM para que estabeleça um prazo máximo e improrrogável de cinco dias para que a Abanzai publique o edital de OPA ou anuncie, de maneira inequívoca, que não pretende realizar a OPA.

Em setembro, o conselho de administração da IMC decidiu rescindir acordo de associação anunciado em junho com a Sapore após realização de auditoria prevista, quando, segundo a IMC, as condições suspensivas previstas no acordo de não foram implementadas.