Consórcios devem entregar ofertas pela Liquigás na quarta, dizem fontes

Espera-se que a Petrobras arrecade cerca de 2,5 bilhões de reais com a venda da Liquigás

São Paulo — Grupos liderados pela Itaúsa, SHV Energy (dona da SuperGasbras) e pelo fundo de Abu Dhabi Mubadala devem entregar na quarta-feira (7) propostas vinculantes para comprar a distribuidora de gás Liquigás, da Petrobras, disseram duas fontes com conhecimento do assunto nesta segunda-feira.

CVC Capital Partners e Advent International, ambas gestoras de fundos de private equity, decidiram não entregar propostas depois de avaliar que o negócio seria mais adequado para investidores estratégicos. CVC e Advent se negaram a comentar o assunto.

Itaúsa e SuperGasbras, uma subsidiária da holandesa SHV Energy, também não quiseram comentar o assunto.

Recentemente, o governo brasileiro anunciou plano para novas regras para aumentar a competitividade no setor de gás natural, incluindo o GLP, num movimento que deve trazer impacto para as propostas por Liquigás.

A Itaúsa Investimentos deve entregar uma proposta com a parceira Copagaz, afirmaram as fontes, que pediram anonimato para divulgar negociações privadas.

A holandesa SHV Energy, dona da SuperGasbras no Brasil, deve entregar uma proposta em consórcio com a rival local Consigaz. O fundo dos Emirados Arabes, Mubadala Investment Company PJSC., também está planejando entregar uma oferta vinculante, segundo as fontes.

Copagaz, Consigaz e Mubadala não retornaram imediatamente o pedido de entrevista sobre o assunto.

Ainda está incerta a entrada da Ultrapar Participações SA no processo.

Por restrições impostas pela Petrobras para evitar problemas antitruste, o grupo Ultrapar não pode entrar sozinho e até recentemente não tinha fechado com nenhum parceiro para entrar no processo.

Espera-se que a Petrobras arrecade cerca de 2,5 bilhões de reais com a venda da Liquigás.

Depois se ser barrada pelo Cade dois anos atrás, a venda de Liquigás foi reiniciada em fevereiro.

A Petrobras restringiu a participação de investidores estratégicos com mais de 10% de participação de mercado no mercado de GLP. Eles não podem ter uma participação maior do que 30% num consórcio, conforme a Petrobras decidiu em abril.

 

Numa primeira etapa do processo, em 11 de junho, a Petrobras recebeu oito propostas de interessados na Liquigás.

O Banco Santander, contratado pela Petrobras para fazer a venda de Liquigás, disse que não comentaria o assunto.

A venda da Liquigás é o próximo passo do presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, no plano de vender ativos, reduzir endividamento e aumentar investimentos no pré-sal.

Considerando os maiores acordos até agora neste ano, a Petrobras fechou alienação de ativos de 12,7 bilhões de dólares.

A empresa de gasodutos TAG foi vendida por 8,7 bilhões de dólares, a Petrobras levantou 2,5 bilhões de dólares com a privatização da Petrobras Distribuidora por meio de uma oferta de ações e a empresa deve arrecadar outros 1,5 bilhão de dólares com a venda dos campos Pampo, Enchova e Baúna.