Conheça o novo escritório da Gerdau em Porto Alegre

Como parte de seu processo de transformação cultural, a siderúrgica brasileira Gerdau reformou seus escritórios, criando espaços voltados para a inovação

Quem entrava na sede da Gerdau, em Porto Alegre, encarava corredores e salas forrados de madeira, bem de acordo o tradicionalismo de uma empresa de 116 anos. Mas a arquitetura sóbria não refletia mais os novos objetivos da siderúrgica que, para ser mais competitiva, começou em 2014 um processo de readequação da cultura corporativa.

Para isso, fez uma ampla pesquisa com seus funcionários com o objetivo de descobrir quais aspectos deveriam ser melhorados até 2020. Surgiram demandas para a empresa se tornar mais aberta; aumentar a simplicidade; apostar em líderes que desenvolvem líderes e dar mais autonomia aos funcionários. “Os atributos estão alinhados ao que fazem as melhores empresas para se trabalhar, como Google e Facebook. Faltava trabalhar nossos gaps digitais e de layout”, diz Francisco Fortes, diretor de RH da Gerdau.

A área de TI sofreu uma transformação com mudança de liderança e liberdade para desenvolver projetos-pilotos, como o uso de drones em minas. Para pensar na arquitetura, Francisco fez um tour pelo Vale do Silício e trouxe de lá ideias sobre espaços abertos, flexibilidade das mesas e salas de inovação. O dress code também mudou: nas sextas-feiras é permitido usar bermuda. “Para atrair talento, precisamos oferecer equilíbrio entre trabalho e qualidade de vida”, diz Francisco.