Conheça o escritório do DataLab

Criado pelo Serasa Experian, laboratório de inovação fica em São Paulo e tem churrasco na laje

DataLab, laboratório de inovação criado pela Serasa Experian — especializada em análises e informações de crédito —, reúne 20 cientistas num espaço de 700 metros quadrados na Vila Olímpia, na zona sul de São Paulo.

Embora exista há oito anos, o laboratório foi inaugurado com a atual configuração em novembro. “Criamos um espaço para que tanto o profissional do banco quanto o da startup se sintam confortáveis”, diz Marcelo Pimenta, diretor do DataLab. “Eles podem ficar dentro de uma garagem, um arquétipo do lugar onde nasceu a maioria das startups. Acreditamos que, dessas garagens, vamos mudar o mundo.”

Para que as pessoas descansem ou mesmo produzam num local diferente dos 54 postos de trabalho, foram instaladas redes nas salas de reunião — a 3 metros do chão. “Você deita nelas para fazer reuniões, descansar ou se isolar. É um espaço legal para ter conversas, literalmente, de alto nível”, brinca. Pensando no público do laboratório de inovação, a Serasa fez uma votação para escolher o nome das salas de reunião. “Por incrível que pareça, mesmo tendo muitos millennials, quem ganhou foram bandas e artistas dos anos 70. Temos a sala David Bowie, a Iron Maiden, a Led Zeppelin”, diz Pimenta.

No ambiente, há quadros do matemático Claude Shannon, da atriz Hedy Lamarr (inventora de um método de transmissão de sinais de rádio que é precursor do Wi-Fi), do cientista Carl Sagan, do físico Albert Einstein, do inventor Santos Dumont e da matemática Ada Lovelace — esses nomes também partiram dos funcionários. As imagens foram recriadas com um programa de inteligência artificial. Além da tradicional “sala de descompressão”, com jogos de dardos e fliperama, o DataLab conta com uma churrasqueira na varanda.