Compromisso com a eficiência energética

Como as empresas apoiam o Brasil em suas metas de uma economia de baixo impacto ambiental

A Conferência das Nações Unidas sobre Mudanças Climáticas, a COP 23, realizada em novembro, na Alemanha, convocou os 169 países que ratificaram o Acordo de Paris a agir com urgência para implementação da agenda dos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, principalmente nos compromissos a serem cumpridos até 2020. A pauta da eficiência energética é uma das principais quando se trata de agir em favor da sustentabilidade ambiental.

No Brasil, esse desafio vem sendo incorporado pelas empresas como o GPA, maior grupo de varejo e distribuição do Brasil. Com 2 000 pontos de vendas e mais de 130 mil colaboradores, a companhia investe, desde 2015, em soluções como modificações dos sistemas de refrigeração, ar-condicionado e iluminação de suas lojas, economizando, em média, 25% de energia elétrica em cada uma das suas unidades.

“A sustentabilidade é um dos pilares estratégicos do GPA. Somos parte da sociedade e temos compromissos na evolução da redução dos impactos ambientais do modelo de negócio a partir de soluções de melhoria de eficiência energética, energia renovável, economia circular de baixo carbono. A Companhia acredita que reduzir os impactos ambientais que provoca é um dever de todo negócio de grande porte”, afirma Susy Yoshimura, diretora de Sustentabilidade do GPA. Segundo a diretora, ocupando o papel de maior grupo varejista e de distribuição do Brasil, a empresa atua como um agente transformador, adotando melhores práticas em suas atividades e sua operação e compartilhando-as, sabendo que é necessário um esforço coletivo de todas as pessoas e diferentes negócios.

Na prática, lâmpadas antigas são substituídas por LED, há automatização de linhas de iluminação para alterar a demanda de luminosidade em diferentes setores, sistemas de refrigeração são otimizados com o fechamento dos balcões e ilhas de produtos, sistemas de ar-condicionado ganharam novas regulagens e automação, criando um planejamento integrado para o consumo inteligente de energia. Até 2018, cerca de 500 lojas do grupo devem receber essas melhorias.

Outra iniciativa inovadora é a geração de eletricidade nas próprias lojas. Por meio da instalação de placas fotovoltaicas nos telhados das lojas, parte do consumo é abastecido por energia limpa e renovável.

Exemplo

Em Goiânia (GO), em uma loja de sua rede Assaí Atacadista, o GPA instalou a maior usina de energia solar em região urbana do País. São mais de 2 800 placas em uma área de aproximadamente 8 mil m², que geram mais de 1 400 MWh em um ano. A usina será responsável pela geração de 34% do consumo de energia elétrica da loja, total do que é consumido pelo sistema de ar-condicionado e iluminação de toda a unidade.

Ao longo de 25 anos de operação, a loja de Goiânia evitará a emissão de quase 3 000 toneladas de dióxido de carbono (CO2), o equivalente ao sequestro de CO2 feito por mais de 16 000 árvores plantadas, e trará uma economia de R$ 2,8 milhões na conta de luz. A energia gerada pela usina solar instalada na loja em um ano será correspondente à carga de 127 milhões de celulares pelo mesmo período, ou ao consumo de energia de 735 residências; à manutenção de 5.300 televisões ligadas por cinco horas todos os dias do ano, ou ao consumo de todas as linhas do Metrô de São Paulo por um dia. A ideia é que este projeto se estenda para outras lojas orgânicas do Assaí, acompanhando o projeto de expansão da rede no Brasil.

Outra loja da rede, em Várzea Grande (MT), também recebeu sua usina de energia solar com capacidade de 302 kWp. A rede Assaí utiliza também um método construtivo sustentável em suas novas lojas e a expectativa é de que todas elas tenham o projeto da usina instalado ou, pelo menos, estejam preparadas para recebê-las.

A primeira loja a adotar essa inovação, em 2016, foi o Minuto Pão de Açúcar, em Campinas (SP), em uma área de aproximadamente 53 m² no telhado da loja, com uma potência instalada de 8 kWp. Ao longo de 25 anos de operação a loja evitará a emissão 21 toneladas de CO2, o equivalente a 295 árvores plantadas.

Todas as iniciativas nas lojas do GPA foram realizadas em parceria com a GreenYellow, empresa do Grupo Casino, especializada em eficiência energética e geração solar distribuída, com mais de 2.000 projetos implementados em todo o mundo, sendo mais de 500 apenas no Brasil.

A GreenYellow, se preocupa com o descarte correto de todos os materiais retirados de seus clientes. As lâmpadas, por exemplo, passam por um processo de coleta do mercúrio e trituração do vidro, evitando assim o impacto ambiental. Além de realizar os estudos, projetos e implementação da solução no cliente, também possui um setor dedicado ao monitoramento remoto de cada uma das lojas, onde é possível acompanhar os desvios e ajustá-los remotamente, garantindo a economia projetada.

No próximo ano, o GPA seguirá investindo em projetos como esses, garantindo o uso adequado dos recursos naturais e aumentando gradualmente o percentual de energia limpa na matriz de abastecimento de suas lojas.