Compra de Iberia pela Air Europa em 2007 foi cancelada

Presidente do grupo Globalia, Juan José Hidalgo disse que a Air Europa tinha "pronta" a compra da companhia aérea Iberia em 2007, mas a negociação foi cancelada

São Paulo –  O presidente do grupo Globalia, Juan José Hidalgo, disse nesta terça-feira em São Paulo, durante o quinto fórum “Efe Café da Manhã”, que a Air Europa, empresa bandeira do conglomerado, tinha “pronta” a compra da companhia aérea Iberia em 2007, mas a negociação foi cancelada no mesmo dia em que se chegou a um acordo.

“Havia um pacto, um pacto de compra e na mesma amanhã se abortou a operação. Se tinha acertada a compra de toda Iberia, cem por cento, e isto se anuncia, e nessa mesma amanhã se aborta”, declarou Hidalgo durante a apresentação da nova rota Madri-São Paulo da Air Europa.

Hidalgo disse no final do café da manhã organizado pela Agência Efe em São Paulo, que Esperanza Aguirre, então presidente do governo regional da comunidade Autônoma de Madri, e Miguel Blesa, na época presidente do banco Caja Madrid, não deram aval para o negócio.

Em 2007, quando foi aberto um processo de negociação para a venda da Iberia, uma das ofertas foi apresentada por um consórcio liderado pelo consórcio Gala Capital, que contava com a participação de Hidalgo e outros potenciais acionistas.

Depois do fracasso do negócio para adquirir a Iberia, a Air Europa aumentou sua expansão e na atualidade, de acordo com seu presidente, supera sua concorrente em horas de voo, com uma frota menor e menos funcionários.

Durante o encontro, o presidente da companhia aérea apresentou a rota que começou a operar a partir de ontem entre Madri e São Paulo, que se soma ao voo já existente entre Salvador e a capital espanhola.

A nova rota também abre mais possibilidades de conexão no território europeu aos viajantes brasileiros, com voos de Madri operados pela Air Europa para vários destinos no Velho Continente.