Como Richard Rogers, da Mary Kay, se tornou um bilionário

A empresa, fundada quando o empresário tinha apenas 20 anos, hoje está avaliada em US$ 2,6 bilhões, de acordo com dados compilados pela Bloomberg

São Paulo – Richard Rogers tinha 20 anos de idade, quando ele e sua mãe, Mary Kay Ash, começaram a atrair as donas de casa para vender maquiagem para suas amigas em festas em casas. Cinquenta anos depois, Rogers é um bilionário.

A Mary Kay Inc., empresa fundada em 1963, é o terceiro maior vendedor direto de cosméticos e produtos para a pele. O negócio com sede em Addison, no Texas, que premia os agentes de vendas com Cadillacs cor de rosa, tem uma receita anual no atacado de US$ 3 bilhões e 3 milhões de vendedores independentes que vendem mais de 200 produtos em 35 países.

Cerca de 350 mil empresas Mary Kay começaram a funcionar no mundo, no ano passado, incluindo 90.000 no primeiro trimestre de 2013, de acordo com um comunicado de imprensa da empresa. Enquanto isso, o desemprego nos EUA atingiu uma média de 7,6 por cento este ano até julho.

“Uma das principais contribuições para o sucesso nos EUA é a sua capacidade de recrutar um monte de novos consultores”, disse Marlous Kuiper, um analista que acompanha vendedores diretos e varejistas da internet na Euromonitor International, em Londres. “O que tem gerado a atração de um grande número de jovens sem emprego”.

Bilionário escondido

A Mary Kay está avaliada em US$ 2,6 bilhões, de acordo com dados compilados pela Bloomberg. Rogers, de 70 anos, presidente-executivo da companhia, detém 52 por cento do negócio, de acordo com o Orbis, um banco de dados de informações sobre a empresa, publicado pelo Bureau van Dijk. Mas ele nunca apareceu em um ranking de riqueza internacional.


A Mary Kay é o terceiro maior vendedor direto de produtos de beleza e cuidados pessoais, atrás da Avon e da Natura, de acordo com a Euromonitor. Seu maior mercado é os EUA, que totalizou 44 por cento das vendas no ano passado, enquanto a sua região que mais cresce é a da Ásia, o que representa 33 por cento das receitas, disse a Euromonitor.

Rogers e sua mãe fundaram a empresa na sexta-feira, 13 de setembro de 1963, em uma loja de 46 metros quadrados em Dallas, com o slogan “enriquecendo a vida das mulheres”, segundo o site da empresa. O negócio começou com US$ 5.000 das economias de Ash, incentivando as mulheres a serem suas próprias chefes com a venda de cosméticos embalados em rosa, assinatura de Mary Kay.

Hoje em dia, cada vendedor é obrigado a comprar um kit de US$ 100 contendo maquiagem, folhetos e amostras. Eles ganham dinheiro com comissões, realização de festas e recrutamento de outras pessoas para a sua rede. Em 1969, a Mary Kay começou a usar Cadillacs rosa para premiar os melhores desempenhos que armaram equipes e venderam cosméticos. A empresa agora dá o veículo esportivo utilitário Escalade – cor-de-rosa, é claro.