Como estão os negócios do Facebook um ano após abrir capital

No primeiro ano como empresa de capital aberto, rede social perdeu valor de mercado, deixou muita gente descontente, mas diversificou a maneira de ganhar dinheiro

São Paulo – Há exato um ano, o Facebook abriu seu capital na bolsa de Nasdaq, nos Estados Unidos, e conseguiu captar com a operação 16 bilhões de dólares. Os tropeços depois do IPO, no entanto, foram numerosos e a rede social, criada por Mark Zuckerberg, tem precisado provar o ser valor ao mercado constantemente.

Três meses após se tornar uma empresa de capital aberto, o Facebook chegou a perder metade do seu valor de mercado. As ações da companhia, que na abertura do capital custavam 38 dólares, chegaram a ser negociadas por menos de 19 dólares em agosto do ano passado. A companhia nunca mais conseguiu recuperar o preço inicial dos papéis, que atualmente valem menos de 30 dólares.

Outro problema enfrentado pela companhia, no decorrer do último ano, foi uma série de acusações de fraude no IPO. Acionistas minoritários da rede social chegaram a abrir um processo judicial contra Zuckerberg e outros executivos da casa alegando que algumas informações não foram reveladas antes da abertura de capital.

No início deste ano, um levantamento feito pela consultoria 24/7 Wall St., listou algumas das companhias mais odiadas dos Estados Unidos e o Facebook fazia parte do levantamento. A razão pela aversão era uma só: a desvalorização das ações da companhia, uma vez que muita gente investiu na rede social, mas perdeu dinheiro com a aposta.

Resultados

No primeiro ano como companhia de capital aberto, os resultados financeiros apresentados pelo Facebook  ficaram aquém dos números apresentados pela rede social um ano antes, na fase pré-IPO. Em 2012, o Facebook somou lucro de 53 milhões de dólares, montante 95% menor que os 1 bilhão de dólares acumulados em 2011.


Apesar da queda nos ganhos, o número de usuários ativos da rede social ultrapassou 1 bilhão de pessoas no fim do ano passado, alta de 25% na comparação com o período anterior. A receita da companhia também cresceu e chegou a atingir a cifra de 3,7 bilhões de dólares – 37% maior em relação a 2011.

No primeiro trimestre deste ano, a empresa de Zuckerberg vem dando sinais de recuperação de seus ganhos. De janeiro a março, o Facebook acumulou lucro de 219 milhões de dólares, número 6,8% maior na comparação com o mesmo trimestre do ano passado.  

Já a receita da companhia totalizou 1,4 bilhão de dólares, aumento de 38% na comparação com o número registrado no primeiro trimestre de 2012. Na divulgação de resultados, Zuckerberg chegou a afirmar que a companhia tinha progredido nos primeiros meses do ano graças, principalmente, ao lançamento de diversos produtos.

Diversificação

Além de algumas aquisições de startups realizadas no último ano, o Facebook tem diversificado também a maneira de gerar receita. Antes do IPO, 85% do faturamento da companhia vinha da publicidade direcionada apenas para quem acessava a rede em computadores Atualmente, a companhia tem pelo menos 10 maneiras de aumentar o faturamento, entre elas, os anúncios publicitários presentes também para quem usa o Facebook nos celulares e até um e-commerce.

No ano passado, a rede social atingiu o número de 680 milhões de usuários que acessam o Facebook pelo celular. O montante é 57% maior na comparação com o período anterior.   Trata-se de um dos braços de negócios que mais tem crescido dentro da companhia e Zuckerberg tem surfado na onda da popularização dos smartphones para intensificar os negócios da rede sócial mais famosa do mundo.