Comitê Rio 2016 diz ter vendido R$ 2,4 bi em patrocínios

Valor representa cerca de 70% dos R$ 3,5 bilhões que entidade espera arrecadar junto a empresas para pagar contas do comitê, orçadas em R$ 7 bilhões

Rio – O Comitê Rio 2016 anunciou nesta segunda-feira ter vendido até o momento R$ 2,4 bilhões em patrocínios para a organização dos Jogos Olímpicos. O valor representa cerca de 70% dos R$ 3,5 bilhões que a entidade espera arrecadar junto a empresas para pagar as contas do comitê, orçadas em R$ 7 bilhões.

Pelo planejamento da entidade, metade dos recursos precisam vir de patrocínios, enquanto o restante do valor será arrecadado com a venda de ingressos, serviços e doações do Comitê Olímpico Internacional (COI).

O volume arrecadado até o momento é considerado positivo pelo Comitê Rio 2016. Segundo Renato Ciuchini, diretor executivo comercial da entidade, a Copa do Mundo acabou sendo benéfica. “Quem não participou da Copa quer participar da Olimpíada”, destacou o executivo.

Ainda segundo Ciuchini, após o Mundial realizado no Brasil, entre junho e julho deste ano, quatro novos patrocínios foram assinados, e outros três estão alinhavados.

Esclarecimento

No mesmo evento em que o Comitê Rio 2016 anunciou os R$ 2,4 bilhões já garantidos com patrocínios para a Olimpíada no Rio, Marcus Vinicius Freire, superintendente executivo de Esportes do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), esclareceu, no fim de sua explanação, que a mudança do nome da entidade para Comitê Olímpico do Brasil ocorre, por enquanto, apenas somente na marca – “no nome fantasia”.

A mudança oficial de nome ainda precisa passar por trâmites burocráticos, mas deverá ser oficializada até a realização da Olimpíada.

Cerca de meia hora mais cedo, o dirigente disse que o COB resolveu alterar a marca para Comitê Olímpico do Brasil por avaliar que a modificação na nomenclatura irá aproximar o torcedor da entidade.