Com expectativa alta de investidores, Petrobras divulga balanço trimestral

ÀS SETE - Segundo projeções, o faturamento trimestral da petroleira deve subir 16% em relação ao início de 2017, para 79,35 bilhões de reais

A petroleira estatal Petrobras divulga seus resultados trimestrais antes de abertura do mercado nesta terça-feira num momento sui generis. Uma das principais preocupações de seu presidente, Pedro Parente, não está nos campos de petróleo da companhia, mas na fabricante de alimentos BRF, cujo conselho de administração ele passou a presidir.

Às Sete – um guia rápido para começar seu dia

Leia também estas outras notícias da seção Às Sete e comece o dia bem informado:

Na semana passada, Parente tirou três dias de licença para se dedicar aos problemas da BRF. Mas os números de hoje devem mostrar que sua tranquilidade é justificada.

Segundo projeção divulgada pela agência Bloomberg, o faturamento trimestral da petroleira deve subir 16% em relação ao início de 2017, para 79,35 bilhões de reais. O lucro deve subir 8%, para 4,82 bilhões de reais. A margem líquida também deve avançar, 5,4 pontos percentuais, para 31,6%.

A Petrobras, assim como todas as petroleiras do planeta, vem sendo ajudada pela escalada nos preços do petróleo. Nesta segunda-feira, o valor de contratos futuros chegou a passar de 76 dólares, atingindo o maior valor desde 2014.

O record foi atingindo com a expectativa de uma revisão no acordo com o Irã, que o presidente americano Donald Trump deve anunciar nesta terça-feira. Nos últimos meses, o petróleo vinha subindo de preço pela crise na Venezuela e por um acordo de limitar a produção nos países sócios da Opep.

A alta poderia ter impulsionado ainda mais os resultados da Petrobras, mas em dezembro o governo reduziu o prêmio cobrado no diesel e na gasolina no mercado doméstico, fazendo com que o barril subisse apenas dois dólares na média trimestral, ante 5 dólares na cotação internacional.

No balanço desta terça-feira investidores estarão de olho também no possível anúncio de uma alteração na política de dividendos da companhia, com pagamentos trimestrais. A venda de ativos é outro tema que deve ganhar especial atenção, como a conclusão de desinvestimento em fatias de campos de petróleo como o de Lapa.

No longo prazo, as expectativas seguem positivas. O banco Credit Suisse estima que a Petrobras feche 2018 com faturamento de 91 bilhões de dólares, ante 88,7 bilhões em 2017.

Segundo o banco, o resultado, que ficou em 87 milhões negativos em 2017, deve encerrar 2018 em 8,3 bilhões de reais. Nos últimos 12 meses, o valor de mercado da companhia subiu 60%, para 312 bilhões de reais.

Nesta toada, Parente poderá continuar dedicando alguns dias de sua agenda aos frangos da BRF.