Claro pretende manter patamar de investimentos e não cogita IPO

De acordo com o presidente da companhia, os gastos da Claro com cobertura de rede em 2018 será da ordem de bilhões de reais

São Paulo – A operadora de telefonia Claro Brasil, do grupo mexicano América Móvil, planeja manter o atual patamar de investimentos no ano que vem, disse nesta quinta-feira o diretor executivo de Estratégia e Gestão Operacional da operadora, Rodrigo Marques, sem especificar valores.

De acordo com o presidente da companhia, José Antônio Guaraldi Félix, os gastos da Claro com cobertura de rede em 2018 será da ordem de bilhões de reais.

Sobre o interesse do grupo América Móvil em abrir o capital da Claro no mercado acionário brasileiro, Marques afirmou que a decisão é manter uma só entidade de capital aberto. “Não tem necessidade de abrir capital no Brasil, não faz sentido um IPO”, comentou o diretor executivo.

Segundo ele, o Brasil compreende cerca de 40 por cento das operações totais do grupo, mas é possível que ultrapasse o México em representatividade em pouco anos. “O México é um mercado mais maduro e aqui no Brasil temos oportunidade de crescer bastante”, explicou Marques.