Citricultores festejam condenação de companhias

Associação Brasileira de Citricultores (Associtrus) comemora a decisão da Justiça de Matão, na região de Araraquara (SP), contra grandes empresas do setor

Franca, SP – A Associação Brasileira de Citricultores (Associtrus) comemora a decisão da Justiça de Matão, na região de Araraquara (SP), contra grandes empresas do setor, tomada nesta semana. De acordo com o presidente da Associtrus, Flávio Viegas, a decisão reflete uma situação que ocorre no setor há 19 anos. Conforme Viegas, desde 1994, a cartelização tomou conta dos laranjais, prejudicando produtores e trabalhadores.

“Houve outras decisões com relação a isso, mas sempre as companhias acharam um jeito de contornar”, afirma. Por isso, ele diz torcer para que a sentença seja mantida. A resolução da Vara do Trabalho condenou as quatro maiores indústrias de suco de laranja do País a indenização milionária por danos trabalhistas causados aos empregados do setor.

De acordo com Viegas, o produtor arca com todas as despesas e tem um custo de 4 reais por caixa de fruta, mas recebe das empresas apenas entre 4 e 5 reais por recipiente. “Muitas vezes, ele chega a ganhar somente um real por caixa, tendo ainda de arcar com todas as responsabilidades da produção.” Se a determinação for mantida, a associação prevê um retorno ao que acontecia antes de 1994, quando as companhias eram obrigadas a também ter obrigações na cadeia de produção da laranja.