Cisneros vai investir no Brasil e descarta parceria com Eike

Grupo de entretenimento do bilionário Gustavo Cisneros planeja investimentos iniciais no país entre US$ 500 milhões e US$ 1 bilhão - parceiro será banco chinês

São Paulo – Gustavo Cisneros está entre os homens mais ricos da Venezuela e agora mira o mercado brasileiro. Dono do grupo de telecomunicação, que leva seu sobrenome, o empresário está fechando parceria com um grande banco chinês e pode investir entre 500 milhões de dólares e 1 bilhão de dólares em projetos de matérias-primas  a partir do ano que vem no Brasil. As informações são do Valor Econômico, desta sexta-feira.

Cisneros afirmou ao jornal brasileiro que está perto de assinar um acordo com os chineses para investir no país e também está à procura de sócios locais. O empresário, no entanto descartou qualquer parceria com Eike Batista. “Não será o Eike, meu amigo. Há outros grupos brasileiros interessados”, disse Cisneros, em entrevista, ao Valor Econômico.

O empresário também estaria interessado em comprar uma participação em uma emissora de televisão no Brasil. Segundo ele, faz falta para o grupo uma emissora no país e existem conversas com todas emissoras por aqui. “Temos a experiência positiva da Univision nos EUA, da DirecTV em toda a América Latina. Tivemos muita sorte na distribuição de produção em espanhol e português”, disse ao Valor.

Com fortuna avaliada em 4,2 bilhões de dólares, segundo a revista Forbes, Cisneros tem cerca de 30 companhias em diversos países do mundo.