CFO da Huawei é presa por suspeita de violar sanções dos EUA ao Irã

Prisão da executiva, que é filha do fundador da empresa, pode escalar as tensões comerciais entre a China e os Estados Unidos

São Paulo – A diretora financeira da empresa (CFO) de tecnologia chinesa Huawei, Meng Wanzhou, foi detida no Canadá a pedido do governo americano e será extraditada para os Estados Unidos. Ela é suspeita de ter violado sanções comerciais impostas pelos EUA ao Irã, segundo informou o jornal The New York Times.

A detenção ocorreu no sábado (1), mas só agora foi divulgada. De acordo com o jornal, a prisão da executiva, que é filha do fundador da empresa, deve escalar as tensões comerciais entre a China e os Estados Unidos.

Uma audiência judicial foi marcada para sexta-feira.

Detalhes sobre a investigação ainda são pouco conhecidos. 

A Huawei informou que tem pouca informação sobre as acusações e “não tem conhecimento de nenhum delito cometido por Meng”, relata a rede de notícias BBC.

Recentemente, outra fabricante chinesa de smartphones, a ZTE, foi multada em US$ 1,2 bilhão pela venda de produtos para o Irã e a Coreia do Norte.