CEO da Pepsico quer criar Doritos para mulheres

Na nova versão imaginada pela executiva, a embalagem caberia em uma bolsa, “porque mulheres adoram carregar um lanche na bolsa”

São Paulo – Para Indra Nooyi, presidente da Pepsico, mulheres não comem salgadinhos da mesma forma que os homens. Por isso, a empresa quer criar novas versões de seus salgadinhos para também atender ao público feminino.

“Muitos meninos jovens, ao comer salgadinhos, adoram Doritos, lambem os dedos com grande alegria e quando chegam ao fim do saco jogam as pequenas migalhas quebradas na boca, porque não querem perder aquele gosto ou os pedaços quebrados no fundo da embalagem”, descreveu ela em uma entrevista ao podcast Freakonomics.

No entanto, “mulheres adorariam fazer o mesmo, mas não fazem”, afirma a presidente. De acordo com ela, “elas não gostam de mastigar muito alto em público. Elas não lambem os dedos generosamente e não gostam de despejar as migalhas na boca”.

“Será que existem salgadinhos para mulheres que podem ser pensados e embalados de forma diferente? Sim, e estamos olhando para isso, estamos nos preparando para lançar vários em breve”, disse ela.

De acordo com Nooyi, esses petiscos seriam menos crocantes para fazer menos barulho, o sabor não grudaria nas mãos e a embalagem caberia em uma bolsa, “porque mulheres adoram carregar um lanche na bolsa”.

Segundo ela, o objetivo é repensar o ciclo completo do produto, como ele está na prateleira da loja ou na despensa de casa e onde é consumido.

A empresa logo precisou se retratar depois que o tema enfureceu consumidores nas redes sociais. Na sua conta do Twitter, a Doritos diz que “já temos um Doritos para mulheres – são chamados de Doritos, e são amados por milhões”.

A versão feminina dos salgadinhos pode não ser lançada, no final das contas.