CEO da Coty anuncia aposentadoria

Após mais de uma década na função, Bernd Beetz vai passar o bastão em 1º de agosto a Michele Scannavini

São Paulo – A Coty anunciou, nesta quarta-feira, que seu CEO de mais de uma década, Bernd Beetz, vai pendurar as chuteiras e, a partir do dia 1º de agosto, Michele Scannavini assume a posição em seu lugar.

Segundo comunicado divulgado pela companhia, Beetz teve muito sucesso em sua gestão, ampliando a atuação da Coty em várias regiões e também segmentos do mundo da beleza. O executivo vai continuar como membro do conselho da companhia.

Foi na gestão de Beetz que a Coty tentou, sem sucesso, comprar a Avon por  quase 11 bilhões de dólares, em maio deste ano. Há rumores também de que a companhia tentou fechar negócio com a Jequiti, braço de cosméticos do Grupo Silvio Santos, durante o comando de Beetz.

Positivo

Na avaliação da companha, a sucessão será muito positiva. “Estou muito contente que Scannavini aceitou suceder Beetz neste momento importante da história da Coty”, afirmou Bart Becht, presidente do conselho de administração da Coty, em comunicado.

É atribuído ao novo CEO o sucesso da integração de ativos adquiridos pela companhia, como a UCI, da Unilever, e as marcas de perfumes da LVMH. “Ele é o arquiteto que está por trás das licenças da Coty do crescimento do nosso negócio de fragrância”, disse Becht.

Para Scannavini, assumir o posto de CEO da Coty é uma herança composta por grandes marcas e pessoas. “Trata-se de um privilégio raro Estou ansioso para continuar essa trajetória de sucesso”, afirmou o executivo.

Apesar de o nome Michele ser comum no Brasil em mulheres, o novo CEO da Coty é do sexo masculino.