CCR divulga primeiros resultados após acordos com justiça de SP e PR

Ator de escândalos de corrupção, o grupo já fechou dois acordos de leniência que juntos somam mais de 800 milhões de reais

O grupo CCR, maior empresa de concessão de infraestrutura do país, irá divulgar os resultados do quarto trimestre de 2018 nesta quinta-feira, 21. Segundo o informe da companhia, os números ficarão públicos após o fechamento da Bolsa. Esse deverá ser o primeiro balanço a refletir o impacto que as recentes implicações da CCR com a justiça trará ao grupo. Desde novembro do último ano, a companhia acordou mais de 800 milhões de reais com o Ministério Público para cessar investigações sobre corrupção.

Concessionária responsável pela ViaQuatro, que administra a linha amarela do metrô de São Paulo e pelo metrô da Bahia, a CCR é hoje a número um em infraestrutura no país. O valor de mercado atual da empresa é de cerca de 25 bilhões de reais e, para além dos trilhos, o grupo ainda comanda, no Brasil, o aeroporto internacional de Belo Horizonte e algumas das mais importantes rodovias no país, como Nova Dutra e a RodoNorte.

Em novembro do último ano, a CCR fechou um acordo de leniência de 81,5 milhões de reais com o Ministério Público (MP) de São Paulo para encerrar o processo com acusações sobre caixa 2 que era acusada. Segundo o processo do MP, pelo menos 30 milhões de reais em dinheiro ilícito teriam sido transferidos para as campanhas dos ex-governadores Geraldo Alckmin e José Serra, ambos do PSDB.

Há cerca de duas semana, dia 6 de março, a RodoNorte, empresa do grupo, fechou um outro acordo de leniência ─ bem maior que o primeiro, num montante de 750 milhões de reais que devem ser pagos até 2021 ─, dessa vez com o Ministério Público do Paraná, para cessar as investigações sobre “diversos atos de corrupção e lavagem de dinheiro” em contratos de concessão naquele estado, segundo o MP.

A expectativa de hoje, portanto, será averiguar como as recentes turbulências afetarão os lucros da companhia. No último balanço do terceiro trimestre de 2018, a CCR sofreu uma queda de 22,7% em seu lucro líquido em relação ao mesmo período do ano anterior, para 365,3 milhões de reais. Já no quarto trimestre do último ano, o lucro líquido da empresa ficou na em 329,1 milhões de reais. Apesar dos acordos judiciais, as ações da companhia estão estáveis nos últimos 12 meses.