Cargill e Bunge estreiam na lista das dez mais de Melhores e Maiores de EXAME

Nova metodologia considera a receita líquida, e não mais a receita bruta

São Paulo – General Motors e Braskem são as duas companhias que ficaram de fora da lista de dez maiores empresas do país do anuário Melhores e Maiores de EXAME deste ano. Os lugares foram ocupados pelas companhias de bens de consumo Cargill e Bunge Alimentos, estreantes no ranking.

O critério usado este ano para definição das maiores empresas foi diferente do adotado no ano passado. A receita líquida, e não bruta, foi o indicador analisado para definir o ranking. Isso porque o faturamento bruto, que era adotado até a edição passada, é influenciado pela carga tributária cobrada das companhias. Por isso, empresas de setores com elevada tributação acabaram perdendo posições na nova metodologia.

Se considerado o ranking de 2010, baseado na receita bruta, as empresas que ficariam de fora da lista deste ano seriam Ambev (da 7ª posição, a fabricante foi para a 18ª, na lista deste ano, que considera a receita líquida) e Braskem (da 10ª para a 11ª posição deste ano).

Pela receita líquida, Cargill e Bunge Alimentos saltaram do 13º e 14º lugar para o 9º e 10º, respectivamente.