Cândido Bracher assumirá presidência do Itaú Unibanco em 2017

Em fevereiro deste ano, Setubal já havia informado que o processo de sucessão no maior banco privado do país deveria acontecer em 2017

São Paulo – O Itaú Unibanco anunciou nesta quarta-feira uma ampla reformulação do comando do maior banco privado do país, em que Roberto Setubal deixará a presidência, a ser assumida em abril de 2017 pelo executivo Candido Bracher.

Setubal, da família fundadora do Itaú Unibanco, passará a atuar em conjunto com Pedro Moreira Salles como co-presidente do conselho de administração do grupo financeiro.

As mudanças são válidas a partir da próxima assembleia geral de acionistas, marcada para abril.

A sucessão ocorre uma vez que Setubal, que está no comando do Itaú Unibanco há 22 anos, atingiu idade limite na presidência do banco, de 62 anos.

Bracher atualmente é diretor de atacado do Itaú Unibanco, área que envolve negócios com médias e grandes corporações, banco de investimento, gestão de recursos, private banking, tesouraria e América Latina.

O lugar do executivo será ocupado por Eduardo Vassimon, atual vice-presidente financeiro do grupo.

Para o lugar de Vassimon, o Itaú Unibanco nomeou Caio David, atual tesoureiro do banco.

A área de varejo da instituição será comandada por Marcio Schettini, substituindo Marco Bonomi, que também alcançou a idade limite para o cargo de diretor.