Camargo Corrêa amplia investimento na Argentina

Loma Negra, considerada maior fábrica de cimento da Argentina e controlada pela Camargo Corrêa, anunciou um investimento de US$ 400 milhões nos próximos três anos

Buenos Aires – Em meio à turbulência nos mercados, a Loma Negra, maior fábrica de cimento da Argentina, controlada pelo grupo brasileiro Camargo Corrêa, anunciou um investimento de US$ 400 milhões nos próximos três anos. Em reunião com a presidente argentina, Cristina Kirchner, no início desta tarde, os executivos da companhia detalharam que US$ 250 milhões serão aplicados na construção de uma unidade de produção de cimento na região de Cuyo.

Do montante anunciado, US$ 120 milhões serão destinados ao aumento da capacidade de produção e melhoras na gestão ambiental. Os investimentos, segundo a assessoria de imprensa, vão permitir o aumento de 900 mil toneladas anuais à oferta de cimento da empresa. Outros US$ 30 milhões serão usados para o desenvolvimento de combustíveis alternativos na unidade de Loma Negra localizada em Barker, na província de Buenos Aires, segundo informou nota divulgada pela companhia.

A Loma Negra é a principal fabricante de cimento da Argentina, com uma participação de aproximadamente 50% do mercado, onde possui nove unidades de cimento, seis fábricas de concreto, três centros de distribuição e uma ferrovia, além de uma companhia de tratamento de resíduos industriais. Seis unidades estão localizadas na província de Buenos Aires e as demais estão distribuídas entre as províncias de Neuquén, San Juan e Catamarca.