Cade quer impugnar operação entre Web e Efatec

A superintendência Geral explica que acolheu parecer técnico pela impugnação

Brasília – A Superintendência Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) recomendou a impugnação do ato de concentração envolvendo Weg Equipamentos Elétricos e Efacec Energy Service, ou aprovação condicionada a alteração do escopo geográfico da cláusula de não-concorrência.

O posicionamento está presente em despacho publicado no Diário Oficial da União desta quinta-feira, 29.

A operação consiste na aquisição, pela Weg, da totalidade do capital social da Efacec Energy (“Efacec”), atualmente detidas pela Efacec do Brasil Ltda. e por outros cotistas particulares minoritários.

A empresa-objeto atua nas regiões Norte e Nordeste, no segmento de manutenção e reparação de geradores, transformadores e motores elétricos, atividade desenvolvida apenas subsidiariamente pela adquirente.

A superintendência Geral explica que acolheu parecer técnico pela impugnação. Esse parecer cita “recomenda-se a impugnação do presente ato de concentração perante o Tribunal, condicionando-se a aprovação da operação à restrição do escopo geográfico da cláusula de não-concorrência às regiões do Brasil efetivamente atendidas, atualmente, pela Efacec, quais sejam: Norte e Nordeste”.