Cade aprova venda de fatias da Eletrobras em Transmineiras para Taesa

Aquisição envolve as participações minoritárias detidas pela estatal nas concessionárias de transmissão de energia em Minas Gerais

Brasília — O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou sem restrições a aquisição, pela Transmissora Aliança de Energia Elétrica (Taesa), da totalidade das participações minoritárias detidas pela Eletrobras nas concessionárias de transmissão de energia Transmineiras, no estado de Minas Gerais. A companhia é composta pelas empresas Transleste, Transudeste e Transirapé, nas quais a Eletrobras detinha as ações por meio da subsidiária Furnas.

Ao final da operação, a Taesa será detentora de 49% de participação no capital social de cada uma das Transmineiras.

“Conforme relato das requerentes, a operação decorre do exercício, pela Taesa, do direito de preferência sobre a aquisição das ações de emissão das Transmineiras, tal como previsto nos respectivos acordos de acionistas em vigor”, cita parecer do Cade.

O aval do Cade ao negócio consta de despacho da publicado no Diário Oficial da União (DOU) desta segunda-feira, 18.