Cade aprova aquisição da Heinz por grupo de investidores

A operação consiste na compra da fabricante de alimentos Heinz pela gestora de fundos norte-americana Berkshire Hathaway e pela empresa de investimento 3G Capital

Brasília – A Superintendência Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) aprovou, sem restrições, o negócio entre as empresas H.J. Heinz Company e Hawk Acquisition Holding Corporation. A operação consiste na compra da fabricante de alimentos Heinz pela gestora de fundos norte-americana Berkshire Hathaway e pela empresa de investimento 3G Capital. A aquisição, anunciada pelas companhias em fevereiro, é estimada em US$ 28 bilhões.

“A operação não enseja preocupações concorrenciais no Brasil”, argumentou parecer técnico que fundamentou a decisão do superintendente-geral substituto do Cade, Diogo Thomson de Andrade, pela aprovação da operação.

A 3G Capital e a Berkshire Hathaway formam o consórcio de investimento Hawk, constituído para gerir a recém-adquirida Heinz. A 3G capital tem entre seus sócios os brasileiros Jorge Paulo Lemann, Marcel Telles e Carlos Alberto Sicupira. A empresa é dona do Burger King. A Berkshire Hathaway controla no Brasil empresas em diferentes segmentos, entre eles distribuição atacadista, serviços de logística, resseguros e comercialização de sistemas e soluções para agricultura.

O despacho com a decisão está publicado no Diário Oficial da União desta terça-feira. O processo foi analisado pela nova Lei de Defesa da Concorrência e não precisará ser julgado pelo plenário do Cade.