Cade adia julgamento da saída da Portugal Telecom da Vivo

De acordo com o conselheiro relator do caso, Eduardo Pontual, o adiamento ocorreu a pedido das empresas

Brasília –  O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) adiou o julgamento da saída da Portugal Telecom do capital da Vivo – do grupo Telefonica -, ocorrida ainda em setembro de 2010. De acordo com o conselheiro relator do caso, Eduardo Pontual, o adiamento ocorreu a pedido das empresas.

Apesar do adiamento do julgamento, o Cade já considerou a saída por completo da Portugal Telecom da Vivo, quando aprovou em dezembro do ano passado a compra pelo grupo europeu de cerca de 22% do capital da Oi, realizada também no fim de 2010.

O órgão de defesa da concorrência ainda deve analisar a fusão entre a Oi e a Portugal Telecom, cujo acordo preliminar foi anunciado em outubro deste ano. A intenção das companhias – que juntas dariam origem à CorpCo – é realizar um aumento de capital de cerca de R$ 13,1 bilhões na operadora brasileira.