Bunge e estatal saudita compram controle da CWB a US$ 200 mi

Uma fatia minoritária da CWB ficará na mão de um fundo para benefício de agricultores

Toronto – Uma companhia estatal da Arábia Saudita e a gigante norte-americana do agronegócio Bunge vão comprar uma fatia majoritária na negociante de grãos canadense CWB por 200 milhões de dólares.

A joint venture G3 Global Grain Group, formada entre a Bunge e a Saudi Agricultural and Livestock Investment (Salic), informou nesta quarta-feira que vai comprar 50,1 na Canadian Wheat Board (CWB).

A G3 terá sede em Winnipeg, no Canadá. Uma fatia minoritária da CWB ficará na mão de um fundo para benefício de agricultores.

A transação deve ser concluída em julho.

A Arábia Saudita começou a reduzir seu programa de cultivo de trigo em 2008, planejando a confiar inteiramente em importações até 2016.

A Salic foi formada em 2011 pelo rei saudita Abdullah para garantir o abastecimento de alimentos para o reino, principalmente por meio de projetos de produção em massa com outro países.

A CWB estava sob controle do governo federal ainda que tenha perdido o monopólio do trigo em 2012, e vinha buscando um investidor majoritário.

Enquanto isso, vinha tentando se reposicionar como um negociante independente de grãos.

O ministro da Agricultura canadense, Gerry Ritz, disse que o governo aprovou o acordo, que, segundo ele, aumenta a capacidade de exportação de grãos do país.

A CWB opera uma rede de sete elevadores de grãos em Western Canada, juntamente com os terminais portuários em Thunder Bay, Ontário, e Trois Rivieres, Quebec.

A CWB está construindo quatro instalações de grãos adicionais em Bloom e St. Adolphe, Manitoba, e em Colonsay e Pasqua, Saskatchewan.

A G3 disse que o terminal de exportação da Bunge em Quebec City e quatro elevadores de grãos em Quebec integram a transação.