BTG Pactual: lucro líquido soma R$ 501 mi no 3º tri, queda de 30%

No acumulado do ano até setembro os ganhos do banco foram de R$ 1,723 bilhão, recuo de 37%

São Paulo – O lucro líquido do BTG Pactual no terceiro trimestre deste ano somou R$ 501 milhões, queda de 30% ante o mesmo período do ano anterior.

Em relação ao trimestre imediatamente anterior o resultado ficou praticamente estável. No acumulado do ano até setembro os ganhos do banco foram de R$ 1,723 bilhão, recuo de 37%.

Já o lucro líquido ajustado do BTG no terceiro trimestre deste ano somou R$ 759 milhões, alta de 6% na relação anual. Ante o segundo trimestre do ano o crescimento do ganho foi de 26%. O ajuste foi ocasionado, segundo o BTG, por conta de itens não recorrentes decorrentes do aumento de capital, por exemplo, e ágio. O BTG destaca, ainda, que as despesas operacionais atingiram R$ 705,2 milhões, alta de 42% ante o trimestre anterior devido “à maior provisão de bônus, em linha com maiores receitas, e a despesas tributárias, exceto o imposto de renda”.

“Estamos satisfeitos com o resultado do trimestre, continuamos a apresentar crescimento em nossas franquias de clientes e obtivemos um ótimo resultado em Sales & Trading”, afirma Roberto Sallouti, CEO do BTG Pactual, em nota.

A receita total do banco no intervalo entre julho e setembro somou R$ 1,645 bilhão, alta de 4% em comparação ao mesmo intervalo de 2016. Em relação ao trimestre imediatamente anterior, o aumento registrado foi de 93%.

Ainda no terceiro trimestre do ano o retorno sobre o patrimônio líquido foi de 16,5%, ante 13,6% no terceiro trimestre do ano passado e de 13,3% no segundo trimestre deste ano. O índice de Basileia foi a 17,3%, ante 16,4% no mesmo intervalo do ano passado e de 19% no trimestre imediatamente anterior.

Os ativos totais do BTG no terceiro trimestre somaram R$ 113,7 bilhões, recuo de 4,4% na relação anual e queda de 4,5% na trimestral.

“A recuperação do crescimento na América Latina, aliada à retomada por completo das nossas franquias de negócios e à qualidade dos nossos executivos, nos deixa muito confiantes com o crescimento do nosso negócio”, diz Marcelo Kalim, presidente do Conselho de Administração do BTG Pactual, em nota.