Brookfield lucra R$78,2 mi no 2o tri e reduz projeções de lançamentos

Entre abril e junho, a receita líquida da Brookfield caiu 26,3 por cento, somando 880,6 milhões de reais

São Paulo – A Brookfield Incorporações apresentou nesta sexta-feira lucro líquido de 78,2 milhões de reais para os três meses até junho, queda de 42,8 por cento sobre o ganho obtido um ano antes, e reduziu suas projeções de lançamentos.

A média de previsões de cinco analistas consultados pela Reuters apontava lucro trimestral de 85 milhões de reais para a empresa.

O Ebitda (sigla em inglês para lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) da incorporadora alcançou 184,6 milhões de reais no segundo trimestre, 30,4 por cento menor em relação ao mesmo intervalo em 2010. A margem Ebitda, enquanto isso, passou de 22,2 por cento para 21 por cento na mesma base de comparação.

Entre abril e junho, a receita líquida da Brookfield caiu 26,3 por cento, somando 880,6 milhões de reais.

A companhia já havia divulgado em meados de julho vendas contratadas de 1,1 bilhão de reais para o segundo trimestre, queda de 13,3 por cento contra igual período de 2010.

Já os lançamentos no período ficaram em 746 milhões de reais, recuo de 7,4 por cento na comparação anual.

A Brookfield decidiu reduzir a taxa de crescimento de novos lançamentos para este ano e o próximo com o objetivo de “manter a flexibilidade financeira que nos permita aproveitar as melhores oportunidades de alocação de capital”.

As estimativas de lançamentos para 2011 foram reduzidas de entre 4,75 bilhões e 5,25 bilhões de reais para o intervalo de 4 bilhões e 4,2 bilhões de reais. Segundo comunicado da empresa, “esse novo patamar em 2011 corresponde a um crescimento de 38 por centro em comparação ao volume anual de lançamentos de 2010”.

Para 2012, as projeções de lançamentos passaram de entre 5,25 bilhões e 5,75 bilhões de reais para entre 4,25 bilhões e 4,75 bilhões de reais.

As estimativas de vendas contratadas para 2011 foram mantidas entre 3,8 bilhões a 4,2 bilhões de reais, e entre 4 bilhões e 4,4 bilhões de reais em 2012.

A companhia informou ainda que convocou os acionistas para homologar em reunião extraordinária, no fim de agosto, o aumento de capital no valor de 180,8 milhões de reais, por meio da emissão de 22.043.542 novas ações ordinárias, ao preço de 8,20 reais por ação.