Brookfield foca em ativos imobiliários e em saneamento no país

Em pouco mais de um ano, grupo já fez duas grandes aquisições no Brasil, envolvendo a Nova Transportadora do Sudeste e a Odebrecht Ambiental

São Paulo – O grupo canadense Brookfield segue à procura de ativos para investir no Brasil, mesmo após mega aquisições recentes no país, e tem particular interesse em ativos das áreas imobiliária e de saneamento básico, disse o principal executivo da empresa no país, Luiz Lopes.

“A participação do Brasil na nossa carteira global é de cerca de 10 por cento. Como nosso portfólio cresce a uma média de 12 a 13 por cento ao ano, a tendência é continuarmos a investir”, disse Lopes a jornalistas às margens do Fórum de Investimentos Brasil 2018.

A carteira global da Brookfield é de cerca de 280 bilhões de dólares. Em pouco mais de um ano, o grupo fez duas grande aquisições no Brasil, a Nova Transportadora do Sudeste (NTS) e a Odebrecht Ambiental, como parte de uma inversão aproximada de 6 bilhões de dólares.