Brisa e CCR desistem de acordo para privatização da ANA

A Brisa foi uma das maiores acionistas da CCR até meados de 2010, quando vendeu sua participação de 16%

Lisboa- A concessionária de autoestradas portuguesa Brisa e a brasileira CCR rescindiram, em acordo mútuo, o Memorando de Entendimento (MoU) para avaliar uma eventual proposta de privatização da Aeroportos de Portugal (ANA), prevista como condição de resgate ao país, disse a Brisa.

A Brisa e a brasileira CCR firmaram, em abril deste ano, um acordo preliminar para avaliar e, eventualmente, concorrer à privatização da administradora aeroportuária portuguesa.

A Brisa foi uma das maiores acionistas da CCR até meados de 2010, quando vendeu sua participação de 16 por cento na companhia brasileira.

A ANA –que administra infraestrutura dos aeroportos de Lisboa, Porto Algarve e Açores–, consta no programa de privatizações previstas no resgate financeiro providenciado pela União Europeia e pelo Fundo Monetário Internacional a Portugal, que busca reforçar o peso do capital privado na economia.