BRF anuncia reestruturação na área de operações

O novo organograma concentra a gestão operacional em quatro lideranças regionais as quais responderão para o diretor presidente

São Paulo – A empresa de alimentos BRF anuncia nesta quinta-feira, 20, uma reestruturação administrativa em sua área de operações. O novo organograma concentra a gestão operacional em quatro lideranças regionais as quais responderão para o diretor presidente (CEO) global, Claudio Galeazzi.

“O objetivo da mudança é adequar a oferta de produção à demanda do mercado consumidor, a partir da otimização da potencialidade das unidades fabris e adequação do fluxo produtivo da integração ao planejamento industrial”, diz a companhia em comunicado.

A BRF também explica que as estruturas regionais serão otimizadas com o aumento de área de abrangência, permitindo reduzir custos e racionalizar a destinação de recursos.

Com as mudanças, o então vice-presidente de operações e Tecnologia, Nilvo Mittanck, deixa o cargo e a companhia. Mittanck, segundo a BRF, participou do projeto do complexo industrial de Rio Verde (GO) e comandou a readequação das operações da companhia em atendimento ao Termo de Compromisso de Desempenho (TCD), firmado com o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) na época da aprovação da fusão Perdigão/Sadia.

O ex-vice presidente é outro executivo da gestão anterior de Nildemar Secches/José Antonio Fay que deixa a companhia e que trabalhava na BRF, antiga Perdigão, desde 1985, onde foi engenheiro mecânico e de manutenção sênior, gerente de manutenção, assessor e gerente de engenharia industrial e diretor adjunto.


A iniciativa é outra decisão da nova gestão da BRF, sob liderança do presidente do conselho Abilio Diniz e Claudio Galeazzi, na presidência executiva, e segue as diretrizes do Programa de Aceleração de Novos Negócios, com uma meta de ganhos adicionais em resultados operacionais de até R$ 1,9 bilhão por ano a partir de 2016.

Nesta semana, a empresa admitiu que está reavaliando o “mix produtivo” da nova fábrica de lácteos que será construída no município de Barra do Piraí, no Estado do Rio de Janeiro, embora o mercado comente que a construção da unidade seria cancelada.

No final de janeiro, a BRF firmou um contrato de arrendamento de uma unidade de abate de aves localizada no município de Buriti Alegre (GO) para a União Avícola Agroindustrial e no início deste mês, o conselho aprovou a desmobilização de 21 imóveis nos Estados de Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso, Minas Gerais e Goiás.

Os imóveis incluem terrenos rurais, terrenos habitacionais, postos de recebimento de grãos, fazendas, entreposto distribuição de ração e a filial comercial com câmara fria em Itajaí, em Santa Catarina. Além disso, também comenta-se que Mittanck não seria o único executivo da área a deixar a companhia.