Brasilprev lucra R$ 166,5 milhões no 4º trimestre

O lucro líquido ajustado do exercício de 2013 atingiu R$ 592,0 milhões

São Paulo – O lucro líquido ajustado da Brasilprev, empresa de previdência privada do Banco do Brasil e que passou a ter seus números consolidados na BB Seguridade, totalizou R$ 166,522 milhões de outubro a dezembro do ano passado, montante 27,1% superior ao visto em um ano.

Na comparação com o terceiro trimestre, o aumento foi de 8,7%. O lucro líquido ajustado do exercício de 2013 atingiu R$ 592,0 milhões, crescimento de 24,0% em relação a 2012.

“A evolução observada em ambas as bases de comparação foi impulsionada, principalmente, pela expansão dos negócios, com reflexos nas receitas de contribuição e prêmios, taxa de gestão e prêmios ganhos”, justifica a BB Seguridade, em relatório que acompanha suas demonstrações financeiras.

Os ativos totais da Brasilprev totalizaram R$ 85,5 bilhões ao final de dezembro, expansão de 24,3% ante um ano e de 7,6% em relação a setembro. O patrimônio líquido foi a R$ 1,449 bilhão, aumento de 30,8% e 11,5%, respectivamente.

O retorno sobre o patrimônio líquido médio (ROAE) da Brasilprev ficou em 58,0% ao término de dezembro, abaixo do indicador visto em setembro, de 58,4%. Em um ano a queda foi ainda maior, de 2,5 pontos porcentuais.

A Brasilprev arrecadou R$ 7,4 bilhões no último trimestre de 2013, registrando crescimento de 28,7% sobre um ano e de 100,7% em relação ao trimestre anterior.


“A evolução da arrecadação decorre da continuidade da estratégia de exploração das oportunidades decorrentes da baixa penetração de produtos de previdência na população em geral e, em especial, na base de clientes do Banco do Brasil”, informa a BB Seguridade, em relatório que acompanha suas demonstrações financeiras.

Em relação ao terceiro trimestre, a BB Seguridade explica que além da sazonalidade do último trimestre de cada exercício, ao início de uma recuperação da indústria de fundos (incluindo previdência), que vinha sendo afetada pelos efeitos da volatilidade no mercado de juros sobre a rentabilidade dos produtos.

Os planos VGBL (destinado para quem declara imposto de renda de forma simplificada) sustentaram, segundo a BB Seguridade, o crescimento das receitas e se mantêm como a maior fonte de faturamento da Brasilprev, registrando participação de 86,2% do total arrecadado no quarto trimestre de 2013 e 87,4% no acumulado do ano.

A Brasilprev registrou R$ 4,8 bilhões de captação líquida no trimestre, enquanto o mercado apresentou resultado de R$ 9,8 bilhões. Em 2013, a Brasilprev apresentou R$ 13,8 bilhões em captação líquida, volume equivalente a 54,8% da captação total do mercado, segundo dados da Consultoria Quantum Axis.

O resultado financeiro da Brasilprev somou R$ 93,8 milhões no último trimestre do ano passado, queda de 13,5% em relação ao mesmo período de 2012 e crescimento de 16,4% comparado ao terceiro trimestre. Em 2013 o resultado financeiro atingiu R$ 325,7 milhões, redução de 11,2% ante 2012.