Brasil tem maior lucro do Grupo Santander na América Latina

A margem bruta alcançada no Brasil foi de 12,759 bilhões de euros até setembro, valor 7,6% maior do que no mesmo período de 2011

Madri – O Brasil foi o país que apresentou os resultados mais positivos para o Grupo Santander na América Latina neste ano, com um lucro de 1,689 bilhões de euros (R$ 4,4 bilhões) até setembro, valor 14,4% menor do que no mesmo período de 2011.

A margem bruta alcançada no Brasil foi de 12,759 bilhões de euros (cerca de R$ 33,5 bilhões), valor 7,6% maior do que no mesmo período de 2011, enquanto a margem líquida foi de 8,371 bilhões de euros (cerca de R$ 22 bilhões), 12% a mais do que no mesmo período do ano passado. A taxa de inadimplência no país se situava no final de setembro em 6,79%, contra 5,05% de 2011.

O banco obteve um lucro líquido de 3,306 bilhões de euros (US$ 4,3 bilhões) na América Latina do início do ano até setembro de 2012, queda de 6,3% em relação ao mesmo período de 2011.

A instituição explicou que o lucro total obtido no mundo todo pelo grupo se reduziu 66% até setembro e ficou em 1,804 bilhões de euros, segundo um comunicado emitido hoje para a Comissão Nacional do Mercado de Valores da Espanha (CNMV).

O banco justificou a queda pelo fato de já ter coberto 90% do saneamento determinado pela normativa espanhola sobre risco imobiliário.

Neste ano, o governo espanhol obrigou os bancos a destinarem um total de 84 bilhões de euros para sanear os créditos para promoção imobiliária, como consequência da crise que sofre do setor.

A margem de negócios na América Latina atingiu 11,487 bilhões de euros, 12,9% a mais anualizado, enquanto os créditos aos clientes aumentaram 8,5%, até 142,412 bilhões de euros.

Já os depósitos de clientes na região aumentaram 3,3% entre janeiro e setembro, até 135 bilhões de euros. A taxa de inadimplência do grupo na América Latina ficou no fim de setembro em 5,31%, contra 4,1% de um ano antes.

O Banco Santander conta com 91.197 empregados e 5.987 agências na América Latina.