Bradesco tem 7,4 mil adesões a plano de demissão voluntária

O programa de demissão do Bradesco ocorreu em meio a um enxugamento de posições no sistema financeiro

São Paulo – O Bradesco teve 7,4 mil adesões a um plano de demissão voluntária (PDV) de pessoal lançado em julho e encerrado no final de agosto, informou o banco nesta segunda-feira.

O programa de demissão do Bradesco ocorreu em meio a um enxugamento de posições no sistema financeiro. No final do ano passado o Banco do Brasil reduziu sua força de trabalho em 9 mil funcionários e a Caixa reduziu seus quadros em cerca de 4 mil posições no início do ano, segundo dados da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT).

O PDV do Bradesco propunha pagamento de verbas rescisórias e “valor equivalente a 0,6 da remuneração fixa por ano de trabalho no banco (limitado a 12 salários); vale alimentação de seis meses, em parcela única; manutenção do plano de saúde e odontológica por 18 meses”, segundo a Contraf.

No final do primeiro semestre o Bradesco tinha 105.143 funcionários.