Bradesco reduz juros para pessoa física e empresas

Para pessoa física, a taxa de juros mínima do crédito pessoal foi reduzida de 2,72% para 2,68% ao mês

São Paulo – O Bradesco reduziu as taxas de juros de diversas modalidades de crédito para seus clientes. Para pessoa física, a taxa de juros mínima do crédito pessoal foi reduzida de 2,72% para 2,68% ao mês, e a máxima, de 6,37% para 6,33% ao mês.

Em nota, o banco explica que a redução das taxas de juros ocorre “em consonância à decisão do Comitê de Política Monetária (Copom), que cortou a Selic em 0,50 ponto porcentual” na última quarta-feira, 31 de agosto.

Para a modalidade CDC Veículos, a taxa mínima foi reduzida de 1,57% para 1,53% ao mês, e a taxa máxima caiu de 3,05% para 3,01%. O Bradesco também reduziu a taxa de juros do leasing veículos. A taxa mínima foi diminuída de 1,87% para 1,83% ao mês, enquanto a taxa máxima foi diminuída de 3,10% para 3,06% ao mês.

Para as empresas, a taxa mínima sobre os empréstimos para capital de giro caiu de 2,49% para 2,45% ao mês. A taxa máxima passou de 5,43% para 5,39% ao mês. Os juros mínimos da linha de antecipação de recebíveis de duplicatas, cheques e cartão de crédito foram reduzidos de 2,15% para 2,11% ao mês. Na taxa máxima, os juros destas modalidades foram reduzidos de 4,65% para 4,60% ao mês.

As reduções foram informadas aos clientes do banco hoje e a rede bancária do Bradesco começará a trabalhar com as novas taxas na quinta-feira, dia 8.

Demais bancos informaram por meio de suas respectivas assessorias de imprensa que ainda estão avaliando o impacto da redução da taxa Selic sobre os preços de seus produtos para depois decidirem se vão ou não repassar a queda da taxa nominal dos juros básicos para seus clientes. A incerteza sobre se o corte da Selic na semana passada indica uma tendência de afrouxamento monetário é que tem dificultado os demais bancos a cortarem as taxas de juros de seus clientes.