BR Malls vê lojistas em dificuldades e espera inadimplência alta

A administradora de shopping centers vê a "saúde dos lojistas" como "delicada" e acredita que isso deve refletir em inadimplência alta no próximo trimestre

São Paulo – A administradora de shopping centers BRMalls está vendo como delicada a situação de lojistas em seus empreendimentos, algo que ainda deve refletir no próximo trimestre em inadimplência elevada, afirmou o presidente da companhia, Ruy Kameyama, nesta quinta-feira.

“Esperamos ainda no próximo trimestre um volume alto (de inadimplência). A saúde dos lojistas ainda é delicada. É difícil dizer quando vai recuar”, afirmou o executivo durante teleconferência com analistas sobre os resultados de terceiro trimestre divulgados na noite de terça-feira.

A empresa encerrou o terceiro trimestre com lucro líquido de 1,8 milhão de reais, queda de 95 por cento contra um ano antes. A última linha do resultado foi pressionada por um salto de 162,5 por cento das despesas com provisões para perdas com inadimplência, a 55,35 milhões de reais.

“Deve ter um efeito melhor (da recuperação da economia sobre os lojistas) a partir da metade do ano que vem”, afirmou Kameyama.