Bombardier sai de corrida por unidades da Finmeccanica

Outros concorrentes são a francesa Thales, a espanhola CAF e uma parceria chinesa entre as empresas CNR Corp e Insigma Tecnologia

Milão – A fabricante canadense de aviões e trens Bombardier se retirou da corrida pelas unidades ferroviárias AnsaldoBreda e Ansaldo STS, da Finmeccanica, afirmaram três fontes familiarizadas com a situação nesta quarta-feira.

As fontes confirmaram uma notícia do jornal italiano Il Messaggero desta quarta-feira, que disse que a Bombardier não havia apresentado uma oferta até o prazo do final de agosto estabelecido pelo endividado grupo italiano de defesa.

Bombardier e Finmeccanica se recusaram a comentar. Junto com o grupo japonês Hitachi, a Bombardier era vista como favorita para a transação.

Os outros concorrentes são a francesa Thales, a espanhola CAF e uma parceria chinesa entre as empresas CNR Corp e Insigma Tecnologia, afirmaram fontes anteriormente.

Em agosto, o presidente-executivo da Finmeccanica, Mauro Moretti, disse que o grupo, que vem tentando vender as unidades há três anos para reduzir sua dívida, deverá concluir a venda em meados de outubro.