Boeing recomenda treinar pilotos em simuladores antes de voar no 737 MAX

Antes dos acidentes com as aeronaves da Lion Air e da Ethiopian Airlines, os pilotos da aeronave treinavam com um iPad ou um computador

A Boeing recomendou nesta terça-feira (7) a formação de pilotos em simuladores, antes de suspender a proibição de voo dos 737 MAX, em vigor desde março após dois acidentes, que mataram 346 pessoas.

A construtora americana cedeu desta forma à exigência de autoridades aeronáuticas europeias e canadenses que tinham imposto esta condição irrefutável para liberar a volta dos 737 MAX.

Antes dos acidentes com as aeronaves da Lion Air e da Ethiopian Airlines, os pilotos dos 737 MAX treinavam com um iPad ou um computador.