BM&FBovespa cria comitê de TI para avaliar novas tecnologias

O comitê, com até 7 membros, também terá a incumbência de "analisar eventual desconstrução do modelo de negócios vigente por meio de novas tecnologias"

São Paulo – A BM&FBovespa informou que seu Conselho de Administração aprovou nesta sexta-feira a criação de um comitê de Tecnologia da Informação (TI), que terá entre as atribuições avaliar o uso de novas tecnologias em oportunidades de negócio.

O comitê, com até sete membros, também terá a incumbência de “analisar eventual desconstrução do modelo de negócios vigente por meio de adoção de novas tecnologias”, diz trecho da ata publicada pela companhia.

A instância, que também deve acompanhar indicadores de percepção dos clientes sobre os serviços de TI da companhia, inicialmente vai funcionar por dois anos, mas pode ter sua vigência prorrogada.