Biosev vê melhora do teor de açúcar no trimestre

Companhia prevê melhora com os resultados da safra no centro-sul e a entrada das unidades do Nordeste

São Paulo – A Biosev, segunda maior processadora de cana do mundo, prevê uma melhora nos níveis de açúcar total recuperável (ATR) no trimestre encerrado em setembro, com os resultados da safra no centro-sul e a entrada das unidades do Nordeste, disse o presidente da companhia.

“No segundo trimestre (da safra, julho a setembro), estaremos em plena safra, em todas as unidades do centro-sul, e aí já deve ter tido a arrancada das duas unidades do Nordeste, e neste segundo trimestre é quando normalmente temos os ATRs mais elevados”, disse o presidente da Biosev, Rui Chammas, em entrevista à Reuters.

No último trimestre, a Biosev registrou 118,4 kg de ATR por tonelada de cana, 0,2 por cento maior que no mesmo período do ano passado.

A Biosev deve sentir menos os efeitos da seca atípica do começo deste ano no centro-sul, uma vez que parte de suas unidades está localizada fora das áreas mais afetadas.

Diante deste cenário, a expectativa de moagem foi mantida entre 29 milhões a 31,5 milhões de toneladas na temporada, contra 30 milhões de toneladas do ciclo anterior.

“Nossa estimativa é preservar a moagem… Nós não temos uma perda importante de seca nem no Nordeste e nem no Mato Grosso do Sul, e em São Paulo estamos numa região que sofreu um pouco menos”, disse, acrescentando que esta posição geográfica acabou permitindo que a empresa sofresse impactos menores pela estiagem.

A empresa conta com unidades em São Paulo, Minas Gerais, Goiás e Mato Grosso do Sul, na principal área produtora do país do centro-sul, além de duas unidades no Nordeste, uma no Rio Grande do Norte e a outra na Paraíba.

A safra de cana do centro-sul é estimada em queda de 40 milhões a 50 milhões de toneladas, ante as 597 milhões de toneladas do ciclo anterior, com perdas principalmente em São Paulo, com a seca severa entre janeiro e fevereiro, segundo projeção preliminar da associação das usinas (Unica).

A Biosev, divisão de energia da trading francesa de commodities Louis Dreyfus, anunciou uma redução do prejuízo no trimestre encerrado em junho de 54,5 por cento, para 148,3 milhões de reais negativos, reflexo de melhorias operacionais.