Bilionário Richard Branson diz que era visto como o mais burro da escola

Dono do grupo Virgin, ele tem uma fortuna estimada em 5 bilhões de dólares estimada pela Forbes e dezenas de negócios

São Paulo – “Eu era visto como a pessoa mais burra da escola”, disse Richard Branson. Quando criança, ele olhava para a lousa, na escola, e não entendia nada do que estava escrito. Na sua infância, a dislexia ainda não era um transtorno conhecido e, portanto, Branson não chegou a ser diagnosticado com o problema.

Ele deixou os estudos aos 16 anos, quando ainda estava no ensino médio. Branson disse que sua dislexia era tratada como uma deficiência. “Meus professores acreditavam que eu era preguiçoso e burro e eu não conseguia acompanhar ou me enturmar”.

Por não conseguir acompanhar os estudos, ele acreditou que nunca teria sucesso em sua vida, disse em entrevista à CNN.

Claramente, ele estava errado. Ainda adolescente lançou a revista “Student”, voltada a jovens no Reino Unido. Aos 20 e poucos, começou seu império de negócios de verdade, vendendo discos por encomenda. Logo lançou a gravadora Virgin Records e nunca mais parou de empreender.

Ele tem uma fortuna estimada em 5 bilhões de dólares estimada pela Forbes e dezenas de negócios. Entre seus empreendimentos, está a companhia aérea Virgin Atlantic e a Virgin galactic, que vende voos ao espaço.

Ele ainda atuou com trens, cruzeiros e telefonia móvel. “Se você der uma chance a algo e não funcionar, você certamente não falhou, mas aprendeu algo”, disse à CNN.